Life Hacks

Sono, descanso e estar na cama: O impacto na produtividade

Marta Moura
Redatora com Futuro
25 Julho 2018

O sono é a primeira coisa que “cortamos” para termos mais tempo para realizar outras actividades. Pensamos que esse corte não é assim tão determinante e, por isso, acabamos por cada vez dormirmos menos.

Provou-se cientificamente que nos últimos 50 anos temos vindo a dormir menos uma hora por dia; imaginemos essa hora a menos durante um ano… Devido à quantidade de séries ou filmes que queremos ver à noite, à tecnologia que nos “rouba” horas de sono e ao aumento das tarefas que deixamos acumular e que nos provocam um stress desmesurado, o descanso tornou-se ainda mais importante.

Na verdade, para se conseguir ter 8 horas de sono saudáveis, precisaríamos de estar na cama por 8,5 horas, algo praticamente impossível. Ou seja, segundo um estudo norte-americano, mesmo que estejamos na cama por 8 horas, só iremos dormir 7,2 horas. Muitos jovens e adultos assumem que estão completamente “funcionais” com apenas 6 horas de sono. Porém, a sua produtividade não é a mesma.

Todos nós temos diversas tarefas diárias que queremos fazer sem deixar para o dia seguinte, mesmo que isso implique não dormir, literalmente: terminar de ver uma série ou de ler um livro, ir sair com os amigos ou até mesmo estudar pela noite adentro. Devido a essas actividades, pensamos que estar na cama 8,5 horas é uma fantasia. Mas é precisamente o oposto: é algo real. 

Apenas teremos de implementar dois hábitos que promovem o rendimento do sono:

1. Cria uma rotina de “pré-sono”

Ninguém gosta de estar cansado e de mau-humor logo pela manhã devido a noites mal dormidas, pois não? Porquê que o sono fica aquém do que deveria de estar? Resposta óbvia: falta de organização e de agendamento de tarefas. Da mesma forma que podes agendar os exames, podes agendar o teu sono de forma a criares uma rotina. Não te rias, porque é verdade!

Consegues isso em 4 passos:

  1. Vê a que horas precisas de acordar;
  2. Marca 8,5 horas desde o momento a que tencionas deitar-te até à hora em que prevês acordar;
  3. Acrescenta 90 minutos antes da hora que definiste anteriormente;
  4. Usa esses minutos para relaxares sem recorreres ao telemóvel ou ao computador!

2. Concentra-te no som

O ambiente que te rodeia tem grande influência no teu dia-a-dia, principalmente quando queres ir dormir. O nosso cérebro tem uma espécie de “micro-despertares” durante a noite sem que te apercebas disso. São provocados, por exemplo, por um arrepio. Parece estranho, mas acontece. Portanto, bloquear ruídos diminui a qualidade do teu sono. 

De acordo com um estudo publicado em Abril de 2017 do Sleep, o white noise melhora a qualidade do sono, tornando mais fácil adormecer e promover ainda mais o sono profundo. Este "ruído branco" pode ser o som da televisão ou rádio quando não estão sintonizados ou até mesmo o barulho constante do ar-condicionado. É um sinal sonoro que contém todas as frequências, comummente conhecido por “estática”. Pensa nisso como uma reestruturação ao teu corpo e à tua mente após um duro dia de trabalho ou de estudo. 

Sentires-te cansado e mal-humorado diariamente é desnecessário e pode ser evitado. Com um planeamento eficaz e alguma disciplina, conseguirás adormecer até ao sucesso.

Artigo inspirado em The '8 Hours of Sleep' Rule Is a Myth. Here's What You Should Do Instead


DEIXA UM COMENTÁRIO