"/>
Erasmus Journal: A grande aventura!

Um mês de Erasmus: Viajar para esquecer as saudades

Redatora com Futuro
5 Novembro 2018

No passado dia 4 de Setembro de 2018 começou a maior aventura da minha vida: vim de Erasmus para Viena. Antes de vir para cá, sempre estive ansiosa por vir embora de Portugal e dar início a esta experiência única, mas a verdade é que, no início, não foi tão fácil como eu achava. Muitas pessoas, quando chegam ao país onde vão ficar a fazer Erasmus entre 4 a 6 meses, ficam com a sensação que estão apenas a passar uns dias de férias e só depois é que se vão apercebendo que não é verdade, mas isso não se passou comigo.

Assim que cheguei a Viena e me instalei na minha nova casa, tomei consciência de que ia ficar por minha conta durante 4 meses. Antes nunca tinha vivido fora de casa nem nunca estive fora durante muito tempo, pelo que entrei um pouco em pânico, o que, por sua vez, trouxe as saudades de casa, da família e dos amigos que tinha deixado para trás. 

Adaptação difícil, mas conseguida! 

Os primeiros dias em Viena não foram fáceis, mas aos poucos fui-me livrando da “síndrome de abandono do ninho” e comecei a sentir-me mais à vontade e em casa. Fui eu que tive de comprar tudo o que tenho no quarto (exceto a mobília) e o efeito de ver o quarto cheio de coisas minhas e outras escolhidas por mim é completamente diferente de ver um quarto despido como ele estava ao início.

Para além disso, comecei também a conhecer melhor os colegas da minha universidade que vieram de Erasmus comigo, conheci imensos estudantes portugueses de outras universidades que também vieram para cá estudar e outros estudantes estrangeiros. Para matar as saudades de casa, faço vídeo chamada com os meus pais todos os dias e com os meus amigos quase todos os dias, sendo que a maior parte deles também se encontra neste momento a fazer Erasmus e vou ter a oportunidade de os ver por estes lados.

No final da minha primeira semana já me sentia muito mais entusiasmada com esta aventura e sei que Viena e a Universidade onde vou estudar foram uma excelente opção. Depois desse período menos bom, comecei a sentir-me em casa e a adorar a cidade onde estava. Viena é uma cidade muito grande e com imensas coisas interessantes para ver e visitar, por isso é impossível ficar aborrecido.

Alemão... para que te quero?

No dia 10 de setembro comecei o meu curso de 3 semanas de alemão. Não tinha qualquer conhecimento da língua, por isso tive aulas no nível A1 para aprender o mais básico. Ao fim das 3 semanas já sabia apresentar-me e perceber o que estava a comprar no supermercado, mas foi basicamente isso. Acho que foi uma boa experiência para ter algum conhecimento da língua, mas tenho a dizer que o alemão não é uma língua bonita nem muito interessante, pelo que decidi não fazer o curso do nível seguinte.

5 países num mês!

Agora a parte mais interessante: o turismo! As minhas aulas de alemão eram de segunda a quinta, das 9h às 12h, o que me deixou com imenso tempo livre nessas 3 primeiras semanas. Sendo assim, visitei vários sítios em Viena na primeira semana e nas tardes em que tinha aulas, preenchendo o resto do tempo com viagens. Num sábado visitei Bratislava - cidade pequena e com pouca coisa para ver, pouco interessante no geral - e no fim-de-semana seguinte fui para Budapeste e estive lá durante 4 dias - cidade bonita, com muitas coisas para ver e muitos portugueses em Erasmus ou de visita.

Nos últimos dias de Setembro, visitei Praga, uma cidade linda e cheia de história, a minha preferida até agora, e Nuremberga, pequena cidade que pode passar despercebida, mas é igualmente interessante e importante a nível histórico. Portanto, comecei o meu mês em Portugal, vim para a Áustria e viajei depois para a Eslováquia, Hungria, República Checa e Alemanha. Um mês muito interessante e cheio de cultura!


DEIXA UM COMENTÁRIO